CORPOS AMIGOS

Este espaço está reservado para projetos e textos autorais que tratem e dialoguem sobre o assunto abordado neste site

À queima-roupa - 2012
À queima-roupa - 2012
Macho Toy nº 53 - 2010
Macho Toy nº 53 - 2010
Macho Toy nº 28 -2010
Macho Toy nº 28 -2010

Brinquedos de meninos

Fábio Carvalho

Os trabalhos do artista plástico Fábio Carvalho dialogam com as proposições deste site. Embora possuam mais elementos em sua narrativa e um desdobramento de questões, as obras reafirmam a força e violência que os meios de comunicação imputem no corpo masculino.

Destacam-se, neste caso, duas séries: "Macho Toys" e "À queima roupa". Na primeira é evidente o uso do corpo masculino como padrão estabelecido de um tempo, ainda que particularizado por um determinado grupo. As capas e propagandas de revistas voltadas para os praticantes de fisiculturismo exprimem, como não deveria de ser de outra maneira, a exacerbação dos músculos.

Aqui, não só se evidencia a força e virilidade do corpo masculino, mas indica-se uma reflexão sobre as questões de gêneros, onde o universo masculino é representado pela imagem do atleta e o feminino pelos decalques de flor. O resultado da composição parece supor que por intermédio da cor e fragilidade das flores os músculos são "amaciados".

Em "À queima roupa", o recurso é o mesmo: as flores suavizando a imagem de violência. O revólver como uma indicação de força e violência. Ameaçador. Revólver, que alguns anos atrás, era utilizado como brinquedo para os meninos.

Os dois exemplos reforçam a afirmação de Sócrates Nolasco: "tanto um revólver quanto um grande bíceps podem ser grandes lápides .(...) Masculinidade e violência guardam entre si laços de estranheza e complementaridade."

Judith Butler, grande teórica dos estudos sobre gênero, nos explica que é importante a exibição e repetição de atitudes estereotipadas para garantir os distintivos de macho e fêmea. O que reforça, também, a questão de como o homem negro americano se integra na sociedade: pelo seu estigma.

Fábio Carvalho. Rio de Janeiro, 1965

Artista plástico carioca em atividade desde 1994, com 16 exposições individuais e participação em mais de 150 exposições coletivas

https://www.fabiocarvalho.art.br/

Macho Toy nº 26 -2010
Macho Toy nº 26 -2010
Macho Toy nº 16 - 2010
Macho Toy nº 16 - 2010
Macho Toy nº 25 - 2010
Macho Toy nº 25 - 2010